Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos

Grupo formado por blogueiros que dedicam seu espaço à discussão da sétima arte

Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos - Grupo formado por blogueiros que dedicam seu espaço à discussão da sétima arte

Ranking: Setembro de 2014

Esta é uma rara edição do ranking mensal da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos em que os resultados mostram uma divisão exata de longas prestigiados e de títulos abaixo da média. Dos 14 filmes a atingir a amostragem mínima para aparecerem no ranking, sete conseguiram uma média acima de 60.

.

Sobre “Era Uma Vez em Nova York”:

Vale pela construção de uma época, pela dramaticidade e perfeita liga entre o trio e pelo bonito registro de um momento ainda atual, neste mundo em constante migração de povos sem pátria, clandestinos a procura de uma terra prometida.

Suzana Vidigal (SP)Suzana Vidigal, Cine Garimpo

.

Exibido no Festival de Cannes 2013 e desde então vítima de inúmeros adiamentos, “Era Uma Vez em Nova York” comprova a reputação de James Gray diante dos cinéfilos ao produzir um cinema marcado de elementos clássicos. O filme obteve 83 de média. Um pouco atrás ficou o novo filme de Abel Ferrara, “Bem-Vindo a Nova York”, um título que coincidentemente revela semelhanças com a tradução nacional do drama de época de James Gray.

.

Sobre “Bem-Vindo a Nova York”:

Bem-Vindo a Nova York é sincero no seu conceito de petardo contra uma figura odiosa. Mas é capaz, ainda assim, de olhá-lo com cuidado, especialmente quando subverte as expectativas na cena final. Strauss-Kahn ainda olha para a câmera, desafiando julgamento. E é isso que fazemos.

Rafael CarvalhoRafael Carvalho, Moviola Digital

.

Finalista ao Oscar de Melhor Animação em 2012, “Chico & Rita” encontrou dificuldades para conseguir o seu espaço no circuito comercial brasileiro. No entanto, o lançamento direto em DVD pela Europa Filmes fez com que uma quantidade expressiva de membros que o viram a um bom tempo o rememorassem. A animação ficou em quarto lugar, uma posição atrás de ‘Mesmo se Nada der Certo”, novo romance musical do diretor de “Apenas Uma Vez”.

.

Sobre “Mesmo se Nada Der Certo”:

A relação dos simples e bem humorados diálogos com as letras interpretadas é o grande trunfo do simpático roteiro. Este é responsável por eventos que remetem a outros filmes desde Jerry Maguire à Casablanca, do mesmo modo que as referências e comparações aos grandes compositores, de Bob Dylan à Norah Jones.

Fabio Henrique Campos (SP)Fabio Henrique Campos, Cinemacom

.

Novo exemplar da franquia cinematográfica “Cities of Love”, “Rio, Eu Te Amo” frustrou expectativas ao apresentar uma visão estereotipada do cenário carioca, mas quem ficou de lanterninha no ranking de setembro foi a comédia “Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola”. Ninguém engoliu a paródia aos faroestes capitaneada por Seth MacFarlane, como comprova os 35 de média.

Os demais resultados vocês conferem na imagem abaixo. O ranking de outubro deverá ser publicado na segunda semana de dezembro.

.

SBBC - Ranking Setembro de 2014

Os melhores da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

A Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos apresenta o seu segundo especial da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, que, neste ano, chega à sua 38ª edição. Após Tarkovsky e Kubrick, quem estampou a arte de divulgação em 2014 foi o espanhol Pedro Almodóvar, que recebeu uma retrospectiva de sua carreira com a exibição de quase toda a sua filmografia.

Composta por cinco seções, a Mostra exibiu em duas semanas – mais o período de repescagem – cerca de 330 produções, entre clássicos, homenagens e uma perspectiva do que está sendo feito no cinema ao redor do mundo. Com uma visão muito particular, os membros da SBBC que se fizeram presentes durante o evento comentam  sobre os melhores filmes que conferiram na programação. Entre os títulos eleitos, os únicos com mais de uma menção são o ucraniano “A Gangue”, de Miroslav Slaboshpitsky, e o nacional “Branco Sai Preto Fica”, de Adirley Queirós.

(Clique nas imagens para ampliá-las)

A Gangue - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Alex Gonçalves A Gangue - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Leonardo Maran As Maravilhas - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Adécio Moreira Jr. Branco Sai Preto Fica - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Adriano Garrett Branco Sai Preto Fica - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Francisco Cannalonga Casa Grande - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Elton Telles Leviatã - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Rafael Carvalho Los Angeles Por Ela Mesma - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Hélio Flores Nabat - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Maurício Ribeiro Noites Brancas no Píer - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Yuri Deliberalli Relatos Selvagens - 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo - Matheus Pannebecker

Os Melhores do VII Janela Internacional de Cinema do Recife

Apenas em sua 7ª edição, o Janela Internacional de Cinema do Recife já se configura como um dos mais interessantes festivais cinematográficos do Brasil, sobretudo pela organização e pelo apurado trabalho de curadoria na seleção dos filmes que integram as mostras de longas e curtas-metragens. Coprodução de Israel e França, “A Professora do Jardim de Infância” levou o prêmio principal deste ano, juntando-se aos também premiados “Jauja”, “Casa Grande” e “Ventos de Agosto”.

A pedido da SBBC, os blogueiros filiados da Sociedade que prestigiaram os 10 dias do evento na capital pernambucana comentam brevemente sobre os melhores filmes da programação.

(Clique nas imagens para ampliá-las)

A História da Eternidade - VII Janela Internacional de Cinema do Recife - Houldine Nascimento A Misteriosa Morte de Pérola - VII Janela Internacional de Cinema do Recife - Felipe André Silva Brasil SA - VII Janela Internacional de Cinema do Recife - Júlio Pereira Ela Volta na Quinta - VII Janela Internacional de Cinema do Recife - Cesar Castanha Sinfonia da Necrópole - VII Janela Internacional de Cinema do Recife - Luis Galvão

Os Melhores do Festival do Rio 2014

De 24 de setembro a 08 de outubro, a Cidade Maravilhosa sediou mais uma edição do Festival Internacional do Rio de Janeiro, tornando-se a capital mundial do cinema neste período coma exibição de centenas de títulos oriundos de mais de 60 países.

O evento anualmente conta com uma programação diversificada, incluindo as mostras tradicionais (Panorama, Expectativa, Première Brasil…) e as retrospectivas e homenagens, que, neste ano, relembrou nomes importantes da Sétima Arte, como o italiano Roberto Rossellini, Alfred Hitchcock, Michael Cimino e o ator brasileiro recém-falecido Hugo Carvana, com a exibição do clássico “Vai Trabalhar, Vagabundo” (1974), inspirado na canção homônima de Chico Buarque.

A pedido da SBBC, os membros filiados que prestigiaram o festival comentam brevemente sobre os melhores filmes que conferiram durante a maratona. “Boyhood – Da Infância à Juventude”, de Richard Linklater e o canadense “Mommy”, de Xavier Dolan, receberam duas menções cada.

(Clique nas imagens para ampliá-las)

.

.

FestRio | Maïdan - Protestos na Ucrânia | por Erasmo Penteado, Visions de Cinematique

.

FestRio | Boyhood - Da Infância à Juventude | por Erika Liporaci, Artes & Subversão

.

FestRio | Permanência | por Felipe Rocha.

.

FestRio | Boyhood - Da Infância à Juventude | por Patrick Corrêa, Impressões de Um Cinéfilo

.

FestRio | Casa Grande | por Pedro Tavares, Cinema O Rama

.

FestRio | Whiplash - Em Busca da Perfeição | por Rodrigo Torres, AdoroCinema

.

FestRio | Mommy | Wallace Andrioli, Crônicas Cinéfilas

Ranking: Agosto de 2014

Em todas as edições já realizadas do ranking 2014, esta foi a que contou com o número mais reduzido de filmes que ultrapassaram a margem mínima de amostragem. No mês de agosto, aproximadamente 40 filmes foram lançados nos cinemas e em homevideo e apenas nove marcam presença em nossa tabela.

.

Sobre “Amantes Eternos”:

As imagens devem ser apreciadas com gosto e algumas pessoas podem dizer que não há história, mas a realidade é que o que vemos é apenas uma fração de uma vivência que pode ser milenar. Uma bela e poética fração.

Isabel Wittmann, Estante da SalaIsabel Wittmann (AM)

.

Após “Os Limites do Controle”, longa-metragem que permanece inédito no Brasil, o cineasta independente Jim Jarmusch retorna aos cinemas com “Amantes Eternos”, uma das inclusões mais excêntricas já realizadas no universo vampiresco. Aprovado quase por unanimidade, a obra assume a liderança no ranking de agosto.

.

Sobre “Mais Um Ano”:

Leigh, como sempre, entrega um filme de sutilezas sobre as pequenas coisas da vida. Um jeito meio Amélie Poulain de valorizar os fatos mais “corriqueiros” de nossa existência, como a visita de um amigo ou, então, um almoço em família. Tudo isso com aquela habitual habilidade do diretor em extrair o melhor do lado humano de cada personagem.

Matheus Pannebecker (RS)Matheus Pannebecker, Cinema e Argumento

.

Lançamento exclusivo do CineSesc, “Mais Um Ano” chega comercialmente ao país com quatro anos de atraso. Indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original e com passagem pelo Festival do Rio, “Mais Um Ano” não foi esquecido e uma quantidade significativa de membros o avaliaram, garantindo o segundo lugar no ranking.

.

Sobre “The Rover – A Caçada”:

Assim como em seu trabalho anterior, o ótimo Reino Animal, Michôd faz de seus personagens pessoas que respondem ao ambiente que os cerca, escapando de clichês e vilanizações. O cineasta também possui a rara capacidade de extrair sutileza de contextos incrivelmente brutalizados, levando o público a simpatizar com perfis que, de outra forma, seriam abomináveis.

Leonardo Maran (SP)Leonardo Maran, Cinelogin

.

Filme mais conferido desta edição, “The Rover – A Caçada” foi recebido pela Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos com o mesmo entusiasmo que o filme anterior do australiano David Michôd, “Reino Animal”. O drama pós-apocalíptico pouco convencional atingiu 76 de média. Vale também destacar o filme mais recente de Woody Allen, “Magia ao Luar”, que aparece em quarto lugar com uma média de 70.

Os demais resultados podem ser visualizados tanto na tabela abaixo quanto no primeiro comentário destinado à lista de filmes com baixa amostragem. A próxima edição do ranking será publicada em novembro.

.

SBBC - Ranking Agosto de 2014

SBBCast #2 – Kiko Goifman

A segunda edição da SBBCast conta com uma participação muito especial: o diretor e roteirista mineiro Kiko Goifman abriu a sua casa – literalmente – para um divertido bate-papo com os membros da Sociedade. Formado em Arte e Antropologia com mestrado em Multimeios pela Universidade de Campinas, o cineasta iniciou as atividades com curtas e médias-metragens no início dos anos 90, vindo a realizar o seu primeiro longa em 2003. Intimista, o documentário “33” foi selecionado para vários festivais, incluindo os de Locarno e Roterdã. Em 2008, Kiko Goifman lança seu primeiro longa-metragem de ficção, “FilmeFobia” e, em breve, lança o seu segundo, intitulado “Periscópio”, estrelado por João Miguel e Jean-Claude Bernardet, ator recorrente de seus trabalhos.

Curiosidades no processo de filmagens, referências da literatura e cinema, o jogo do documentário X ficção, o risco do documentário em primeira pessoa virar um gênero em si e a influência da cineasta Claudia Priscilla (sua esposa) foram abordados na conversa, que contou com uma rápida, porém especial participação de seu herdeiro, Pedro Goifman, que já está trilhando os caminhos do cinema.

.

Kiko Goifman

 

Participaram do SBBCast #2:

Adécio Moreira Jr (Poses e Neuroses)
Alex Gonçalves (Cine Resenhas)
Elton Telles (Pós-Première)
Julio Pereira (Cineplayers)

 

Versão Para Download

Ranking: Julho de 2014

O mês de julho costuma ser pouco animador em matéria de cinema. O lançamento em grande escala de alguns blockbusters restringe um número mais amplo de opções no circuito e a qualidade dos títulos exibidos costuma ser inferior comparado a outros meses do ano.

.

Sobre “O Grande Hotel Budapeste”:

Manter-se ativo por anos a fio sem flexibilizar sua assinatura por ditames da indústria sem deixar de ser peça fundamental nela já é, por si só, uma razão para elogiar qualquer exemplar da filmografia de Anderson.

Wanderley Teixeira (BA)Wanderley Teixeira, Chovendo Sapos

.

Como consequência, tivemos um mês em que somente 11 títulos ultrapassaram a amostragem mínima para entrarem no ranking (os demais títulos podem ser visualizados no primeiro comentário desta postagem). Em contrapartida, há destaques positivos em nosso relatório, marcado com “O Grande Hotel Budapeste”, novo longa-metragem de Wes Anderson assumindo o primeiro lugar.

.

Sobre “Planeta dos Macacos: O Confronto”:

Os pontos provocadores de maior admiração na fita, bem como no longa de Rupert Wyatt, residem na profundidade de seus personagens e no peso dado à cada uma de suas atitudes. É assustador notar o quanto sentimos, emocionalmente, quando os primatas são colocados em risco pelos seres humanos.

Leonardo Lopes (SP)Leonardo Lopes, LoGGado

.

O segundo lugar foi disputado entre “Planeta dos Macacos: O Confronto” e “O Homem das Multidões”, mas a produção comandada por Matt Reeves levou a melhor por uma diferença mínima. De qualquer modo, o drama codirigido por Cao Guimarães e Marcelo Gomes confirma a boa fase atravessada pelo cinema nacional a partir do segundo semestre deste ano.

.

Sobre “O Homem das Multidões”:

O diferencial de O Homem das Multidões — pois cada um desses filmes tem sua forma particular de lidar com o próprio realismo, seja por uma montagem mais brusca ou acrescentando lamentos cantados à diegese — é a profunda melancolia da câmera que observa o personagem.

Cesar Castanha, Milos Morpha

.

O mês de julho também marcou o lançamento do canto do cisne do cineasta Alain Resnais, que faleceu em março deste ano. Seu “Amar, Beber e Cantar” aparece bem posicionado, com 75 de média. Por fim, além da falta de novidade em ver um Michael Bay assumindo o último lugar do ranking, julho também trouxe dois cineastas importantes em filmes menores. Com 49 de média, “O Teorema Zero” e “Sem Evidências” decepcionaram os fãs de Terry Gilliam e Atom Egoyan.

.

SBBC - Ranking Julho de 2014