Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos

Grupo formado por blogueiros que dedicam seu espaço à discussão da sétima arte

Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos - Grupo formado por blogueiros que dedicam seu espaço à discussão da sétima arte

Novos Membros da SBBC 2014

Somando inscritos e indicados, a Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos recebeu, ao longo da penúltima semana, 31 nomes de blogueiros cinéfilos interessados em garantir uma vaga em nosso quadro de membros. Para identificar os blogs que se enquadram no padrão exigido pela SBBC, formamos uma comissão interna responsável pela avaliação de cada endereço. Entre os critérios julgados, há periodicidade, domínio da escrita, poder de argumentação, design e contribuição para a blogosfera.

A seguir, listamos os quinze blogueiros cinéfilos aprovados pela comissão, todos atingindo a média de qualidade estabelecida pela direção. Desejamos boas vindas aos nossos novos colegas, que a partir de hoje nos auxiliará a fortalecer o trabalho e interação da SBBC.

 

Novos Membros SBBC

Cesar Castanha, Milos Morpha (PE)
Eder Alex, Cinema por Escrito (PR)
Erasmo Penteado, Vision de Cinematique (RJ)
Erika Liporaci, Artes & Subversão (RJ)
Felipe André Silva, Pipocracia (PE)
Isabel Wittmann, Estante da Sala (AM)
Júlio Pereira, Cinetoscópio (PE)
Leonardo Maran Neiva, Cinelogin (SP)
Leonardo Rodrigues Lopes, LoGGado (SP)
Lucas Ravazzano, Cinemosaico (BA)
Mila Ramos, Cenas de Cinema (SP)
Reinaldo Glioche, Claquete Cultural (SP)
Rodrigo Torres, Cineplayers (RJ)
Tiago Paes de Lira, Tem Um Tigre no Cinema (SP)
Yuri Correa, Classe de Cinema (RS)

Inscrições para novos membros 2014

Começam hoje as inscrições para candidatos interessados em ingressar a Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos. Desde 2007, a SBBC vem unindo blogueiros de todos os pontos do país para celebrar o cinema mundial com algumas atividades, como os rankings mensais, os rankings temáticos e especialmente o Blog de Ouro, premiação anual que recentemente recebeu sua sétima edição. Portanto, é importante que o blogueiro que se inscrever seja ativo nos eventos promovidos pela SBBC.

Neste ano, os blogueiros interessados em participar da SBBC devem escrever para sociedadebbc@gmail.com uma mensagem contendo nome completo, endereço do blog para o qual escreve, cidade e estado. As inscrições acontecem até o próximo sábado, 29 de março, até às 23h59. Encerrado o prazo, todos os inscritos serão avaliados por uma comissão interna a ser formada durante a semana. Vale reprisar as regras estabelecidas no ano passado:

• Para se candidatar, você deve ter ao menos 6 meses de atividade na blogosfera – se você tinha outro blog antes do mais recente, favor especificar no ato de inscrição.

• Membros de um mesmo blog devem submeter-se individualmente na inscrição. Nos dados é recomendado que deixem links de seus respectivos textos de maneira a serem analisados pela contribuição individual. Candidatos que escrevem para sites coletivos também devem deixar links para seus textos.

• Blogs que não respeitarem os princípios éticos passarão por uma rigorosa avaliação da direção, podendo ser automaticamente eliminados antes da votação com os demais membros.

Qualquer dúvida, basta escrever um comentário. Boa sorte!

 

Blog de Ouro 2014: Melhor Filme

“Outros grandes filmes “sobre o espaço” impressionaram o mundo, com seus diferentes olhares, e efeitos visuais que marcaram suas respectivas épocas, redefinindo conceitos, apontando o cinema para o futuro. Dois exemplos? 2001: Uma Odisseia no Espaço e Star Wars. Coincidência ou não, o espaço parece inspirar cineastas visionários a levar os filmes a uma nova era tecnológica e simultaneamente a um jeito inédito de se contar histórias. Com Gravidade, isso não é diferente. Estamos diante de um divisor de águas e os efeitos visuais (e sonoros) têm tudo a ver com isso.”- Otávio Almeida, Hollywoodiano.

Blog de Ouro 2014: Melhor Atriz

“A comédia aparece uma vez  ou outra, mas está longe de ser o foco aqui. E é admirável como tanto Allen quanto Cate Blanchett assumem por completo esse posicionamento. Principalmente ela, que nunca facilita para que o espectador tenha qualquer simpatia pela figura que representa. Cate, por sinal, finalmente ganha, depois de anos, uma chance à altura de seu talento. Ela não brilhava desde Não Estou Lá, de 2007, e aqui tem uma chance de ouro: já favorita para conquistar seu segundo Oscar (o primeiro foi uma preguiçosa lembrança por seu desempenho coadjuvante no sonolento O Aviador), ela destila todo o veneno de sua personagem sem cair em caricaturas ou estereótipos – o que seria muito fácil, visto que sua Jasmine é uma dondoca que está sempre com um copo na mão. Cate, portanto, desafia o espectador, mesmo que esteja constantemente com os olhos marejados e evidenciando um ser humano em pleno desespero interior.” – Matheus Pannebecker, Cinema e Argumento.

Blog de Ouro 2014: Melhor Ator

“O fio condutor da trama é mesmo o ex-combatente de guerra, Freddie Quell, vivido de maneira impressionante por Joaquin Phoenix. O ator, que chegou a fingir um afastamento da carreira, está visceral no papel de um homem com traumas de combate e problemas com o álcool. Mas, mais do que isso, sua relação com o personagem de Philip Seymour Hoffman, o mestre Dodd, é de uma intensidade emocionante, ainda que o olhar de Paul Thomas Anderson nos leve a observar tudo aquilo sob um ponto de vista crítico.” – Amanda Aouad, CinePipocaCult.

 

Blog de Ouro 2014: Melhor Diretor

“São os opostos de um universo que, para Cuarón, convivem em harmonia, da mesma maneira que seu filme pode ser tanto um blockbuster como um trabalho que visa tocar as profundezas da alma humana. Realizado com muito dialogo (como um filme de baixo orçamento), animado por um mise en scène gráfica (como grandes filmes de fantasia), o cineasta nos conta uma grande história, afinal – no sentido clássico do termo – a luta humana diante de um cenário natural de tirar o fôlego, em que até um simples raio de Sol, de relance, pode fazer o coração bater mais forte.” – Maurício Ribeiro, Spoiler Movies.

Blog de Ouro 2014: Melhor Filme Nacional

“Se, como diz Eric Rohmer, todo filme é um documentário sobre o seu tempo, “O Som ao Redor” ficará para a história como um dos maiores documentários de nossa época. É um catálogo fascinante de situações, relações, medos e angústias do que vivemos hoje em um país cheio de contradições, herdeiro de uma cultura escravocrata e de fazendeiros poderosos.” – Hélio Flores, Cinefiliapontocom.